Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Investimento na Qualificação é o caminho, por Genésio Lemos Couto
Publicado em 10/05/2022 às 15h27
Foto Notícia
Investimento na qualificação é o caminho do ganho ou da recuperação da produtividade. O Congresso Nacional da Bioenergia retoma o presencial em boa hora.

No setor já tivemos momentos melhores de produtividade.

Durante a pandemia a indústria sucroenergética foi reconhecida como um setor essencial para a sociedade. Foi um privilégio? Claro que não. Foi o reconhecimento chancelado da sua importância no setor produtivo e para o meio ambiente. E por que estamos perdendo na produtividade? São inúmeros os fatores além dos deixados pela pandemia.

A qualificação e a disseminação do conhecimento no campo ficaram limitadas às transmissões remotas e aos protocolos de distanciamento. Consequentemente o acompanhamento ficou também limitado aos pretensos indicadores nas planilhas eletrônicas, como se em um passe de mágica pudessem substituir o olho e a orientação das pessoas de conhecimento in loco. Mas não vamos nos vitimizar e nem chorar o leite derramado, vamos agir.

Vamos começar agir pela potencialização do momento de qualificação, através dos dois dias dedicados pelo 15º Congresso Nacional da Bioenergia - UDOP. Vamos participar, vamos refletir, vamos questionar, vamos aprender e gerar novas ações com a cumplicidade dos painelistas, palestrantes e de cada um dos participantes.

Pela 15ª vez a UDOP está disponibilizando a maior vitrine de conhecimento específico do setor, do nosso País, para gerar a qualificação ou identificar melhores atalhos para o alcance da diferenciação dos profissionais. Depois de 2 anos o Congresso volta ser presencial com espaços destinados a exposição das empresas e grupos apoiadores.

Vamos nos encontrar, vamos discutir além das práticas de gestão, plantio, colheita e das inovações, como as empresas podem contribuir com as instituições de ensino, agronômica principalmente, na revisão dos seus conteúdos programáticos voltados para uma realidade de baixa produtividade, complexidade exponencial do mundo e de metodologias a distância, sem abandonar a importância do aprendizado presencial no campo e dentro dos laboratórios de pesquisas.

Seja qual for a área do profissional do setor sucroenergético é importante termos consciência que a produtividade tão buscada por todos, está no chamado "tapete da terra cultivada e plantada", nas PESSOAS QUALIFICADAS, sejam líderes ou lideradas, e nas pesquisas como suporte a inovação.

Nos encontraremos lá em Araçatuba, inscreva-se. Nos dois anos sem nos vermos certamente temos muito o que aprender uns com os outros.


Genésio Lemos Couto
CEO da Lemos Couto Consult; Conselheiro, Consultor e autor do livro Luz, Câmera e Gestão.
Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não representando,
necessariamente, a opinião e os valores defendidos pela UDOP.
Últimos Artigos